A fantástica viagem ao tempo de Carly Rae Jepsen em E•MO•TION

Logo que foi apresentada ao mundo com o hit chiclete “Call Me Maybe“, em 2012, Carly Rae Jepsen dividiu opiniões do público e críticos que a rotulavam como “one hit singer”, e ao mesmo tempo, umas das promessas da música pop. O trabalho da cantora canadense, porém, foi para que a primeira impressão fosse imediatamente descartada. Talvez, a preocupação tenha sido tanta, que o seu segundo álbum, “KISS”, nos trouxe um punhado da mesma fórmula aplicada em seu primeiro sucesso. O que, de certa modo, surtiu algum efeito com “This Kiss“, “Tonight I’m Getting Over You” e “Good Time“. Ok! Carly já não era a cantora de um único sucesso, mas também continuou sem o devido reconhecimento e respeito, sendo considerada apenas mais uma, das muitas – e competitivas – cantoras pop.

Três anos depois, Carly Rae Jepsen ressurge mais ambiciosa, madura e despreocupada em emplacar hits, com um álbum regado com o mais puro pop oitentista – daqueles que não encontramos a todo momento – e que podemos, sem pensar duas vezes, chamar de ‘música para os meus ouvidos‘. Assim classificamos E•MO•TION, o seu terceiro disco, lançado recentemente.

O resultado é parte de um longo processo de produção, que envolveu mais de 200 faixas para serem escolhidas a dedo e gigantes da indústria musical, como Max Martin – nome por trás de grandes sucessos como “Baby One More Time” de Britney Spears, “I Kissed a Girl” e “Teenage Dream” de Katy Perry, “Love Me Like You Do” de Ellie Gouding e “Bad Blood” de Taylor Swift -, a australiana Sia e Vampire Weekend.

Identificamos facilmente em E•MO•TION fortes referências de Madonna, Cindy Lauper, Prince e diversos nomes que marcaram a cena pop musical dos anos 80. Ainda assim, o trabalho impecável de Carly necessita um desempenho desdobrado por parte de sua gravadora na divulgação e posicionamento da imagem da cantora, que ficou marcada por um boom na era digital há alguns anos.

Não podemos dizer que este será considerado um disco memorável no futuro, ou um grande sucesso nos charts, mas sem sombra de dúvidas é um álbum que quebra paradigmas e muda a opinião de qualquer pessoa com uma opinião negativa de Carly até então.