Em show sold out, Katy Perry encanta público de São Paulo com sua simpatia

Stephan Solon/Move Concerts
Stephan Solon/Move Concerts

Há exatos 4 anos desde sua última apresentação na cidade com a “California Dreams Tour”, Katy Perry retornou à São Paulo na última sexta-feira, 25,  para apresentar a “The Prismatic World Tour” no estádio Allianz Parque. O show, que contou com ingressos esgotados antecipadamente, teve também a abertura da dupla britânica AlunaGeorge – substituindo a atração original Robyn, que cancelou sua viagem dias antes por conta de problemas pessoais.

Apesar do tempo aberto ao longo da semana, a sexta foi de muita chuva, o que causou um atraso de quase meia hora no início da apresentação, mas passou despercebido pelas 55 mil pessoas presentes. Algumas delas já acampadas no local há cerca de 1 mês.

Ao som de “Roar”, sucesso que marcou o início da era Prism, a cantora entrou no palco rodeada de dançarinos vestidos de soldados, munidos com lanças iluminadas. Aliás, luzes não faltaram durante toda a performance. A roupa, o cabelo e até a corda que Katy usou para pular enquanto cantava brilhavam no escuro. “Part Of Me” e “Wide Awake”, ambas presentes na edição deluxe do anterior Teenage Dream, deram sequência ao espetáculo.

Mesmo com parte da estrutura do palco deixada de lado. os fãs brasileiros puderam conferir os principais elementos do show, como o cavalo dourado usado por Katy durante “Dark Horse”, a turma de ratos em “Hot N Cold” e os imensos balões na plateia em “California Gurls”. Além disso, diferente do que aconteceu no primeiro show da América do Sul, em Lima, a cantora usou todas as perucas que integram o figurino.

Antes de “By The Grace Of God”, Katy um fã protagonizou um dos momentos mais marcantes e divertidos da noite. Como de costume, a californiana escolheu alguém da plateia para bater um papo e tirar algumas selfies. O que não se esperava era que Lucas, o fã escolhido, não falasse inglês. Com um figurino inspirado em Perry, o garoto se desesperou por não compreender nenhuma palavra. A única tentativa de conversa resultou em boas risadas, já que Katy perguntou ao garoto de onde ele era e a resposta foi: “19, 20 anos”.

Na tentativa de melhorar a situação, Katy chamou uma segunda pessoa ao palco. Desta vez, a garota escolhida ajudou a cantora a pronunciar diversas palavras em português, entre elas “Morta” e “Linda”, que ficaram famosas entre os katycats por conta de alguns tweets da cantora.  As declarações ao país também não faltaram. “Esta turnê começou há mais de 1 ano, e dos 142 shows que fiz pelo mundo, este é o melhor”, disse Katy arrancando gritos ensurdecedores da plateia.

A balada “Unconditionally” também se destacou com milhões de luzes erguidas em todo o estádio e um coral de vozes que emocionou até mesmo quem estava no local como acompanhante ou a trabalho.

O grande diferencial da americana, se comparado às outras divas pop, é que sua música é capaz de atingir todas as idades e públicos, e isso é comprovado durante o show. Assim como em 2011, crianças, adolescentes, jovens, adultos e até idosos cantavam e dançavam cada sucesso presente na setlist. A fórmula de tanto sucesso, além da simpatia, talvez seja exatamente a ‘não preocupação’ em se portar como uma diva. A regra é única: se divertir!

No domingo, 27, a cantora se apresenta ainda no Rio de Janeiro, como atração principal da última noite do Rock in Rio, e também em Curitiba, no dia 29.

Setlist – Katy Perry em São Paulo

Roar
Part Of Me
Wide Awake
Dark Horse
E.T.
Legendary Lovers
Kissed a Girl
Hot’N Cold
International Smile
By The Grace of God
The One That Got Away
Unconditionally
Walking On Air
This Is How We Do / Last Friday Night
Teenage Dream
California Gurls
Firework